segunda-feira, 7 de junho de 2010

E-Government in Brazil: Reinforcing Dominant Institutions or Reducing Citizenship?

Author: José Rodrigues Filho (Universidade Federal da Paraíba, Brazil)Pages: 347-362 pp.
Source Title: Politics, Democracy and E-Government: Participation and Service DeliverySource Author(s)/Editor(s): Christopher G. Reddick (University of Texas at San Antonio, USA )Copyright: 2010
DOI: 10.4018/978-1-61520-933-0.ch021 ISBN13: 9781615209330 EISBN13: 9781615209347

Abstract
Despite the popularity of, and blossoming research on the use of, information and communication technologies (ICTs) in the information society, especially in terms of e-government and e-democracy, little research has been conducted to answer questions related to the effects of ICTs on citizenship, which is said to be at risk. It is claimed that the political science research in modern democracy has narrowed citizenship down to voting, turning democracy into something to be experienced at election time only and not between elections. We need a very clear understanding of the opportunities brought by new technologies and the dangers and risks regarding the realization of citizenship and civil rights. If it is true that ICT has done little to change our democracy, and if it in itself does not guarantee the realization of the rights of the citizens, research work must be developed in order to better analyze the relationship between ICT and citizenship. Because this kind of research is almost non-existent, even in the developed world, this paper attempts to see whether e-government projects in Brazil are designed in ways which reflect our best understanding of freedom, social justice, addressing the sources of inequalities, alienation, and injustice.
Governo Eletronico no Brazil: Reforçando Instituições Dominantes ou Reduzindo a Cidadania?
Capítulo publicado pela IGI Global em maio de 2010 no livro denominado de:
Resumo: Apesar da popularidade e o grande volume de pesquisas sobre o uso das tecnologias de comunicação e informação (TICs) na sociedade da informação, especialmente em termos de governo eletrônico e democracia eletrônica, pouca pesquisa tem sido realizada para responder questões relacionadas com o efeito destas tecnologias sobre a cidadania, a qual está em risco. Comenta-se que a pesquisa em ciência política na democracia moderna limitou o conceito de cidadania ao ato de votar, tornando a democracia em algo a ser experimentado apenas durante uma eleição e não entre as eleições. Precisamos de uma compreensão clara das oportunidades trazidas pelas novas tecnologias e os perigos e riscos com relação a realização da cidadania e dos direitos civis. É verdade que se as TICs fizeram pouco para mudar nossa democracia e não garantem a realização dos direitos dos cidadãos, pesquisas devem ser desenvolvidas para analisar a relação entre as TICs e cidadania. Considerando que este tipo de pesquisa é quase inexistente, até mesmo nos países desenvolvidos, este trabalho tenta verificar se os projetos de governo eletrônico no Brasil são desenhados de tal forma que refletem nossa melhor compreensão de liberdade, justiça social, apontando as fonte de desigualdades, alienação e injustiça.

Nenhum comentário: